Karen Elizabeth Queiroz Fala Sobre Relacionamentos

Dicas de Karen Elizabeth Queiroz para seu relacionamento 

Preste atenção para as bandeiras vermelhas do relacionamento
É importante estar ciente dos comportamentos de bandeira vermelha que podem indicar que um relacionamento não vai levar a um amor saudável e duradouro. Nesses casos, é melhor cortar suas perdas cedo, ao invés de investir tempo em um relacionamento que não é bom para você ou para a outra pessoa. Confie em seus instintos e preste muita atenção a como a outra pessoa faz você se sentir. Se você tende a se sentir inseguro, envergonhado ou subestimado, talvez seja hora de reconsiderar o relacionamento, diz Karen Elizabeth

Bandeiras vermelhas da relação comum:

A relação é dependente do álcool. Você só se comunica bem – rir, conversar, fazer amor – quando um ou ambos estão sob a influência de álcool ou outras substâncias.

Há problemas em fazer um compromisso. Para algumas pessoas o compromisso é muito mais difícil do que outros. É mais difícil para eles confiar nos outros ou entender os benefícios de um relacionamento de longo prazo por causa de experiências anteriores ou de uma vida familiar instável crescendo.

A comunicação não verbal está desligada. Em vez de querer se conectar com você, a atenção da outra pessoa está em outras coisas como seu telefone ou a TV.

Ciúme sobre interesses externos. Um parceiro não gosta do outro passar tempo com amigos e familiares fora do relacionamento.

Controle de comportamento. Há um desejo por parte de uma pessoa de controlar o outro, impedi-lo de ter pensamentos e sentimentos independentes.

O relacionamento é exclusivamente sexual. Não há nenhum interesse na outra pessoa além de um interesse físico. Um relacionamento significativo e satisfatório depende de mais do que apenas um bom sexo.

Não há um-em-um tempo. Um parceiro só quer estar com o outro como parte de um grupo de pessoas. Se não há desejo de passar tempo de qualidade sozinho com você, fora do quarto, pode significar uma questão maior.

lidar com questões de confiança
A confiança mútua é a pedra angular de qualquer relacionamento pessoal próximo. Se não há confiança em um relacionamento, é impossível para você se sentir seguro e cuidada por outra pessoa, ou para fazer essa pessoa se sentir segura e cuidada. Em outras palavras, sem confiança, o amor duradouro nunca pode florescer. É claro que a confiança não se desenvolve de um dia para o outro; Ele se desenvolve ao longo do tempo como sua conexão com outra pessoa aprofunda e você aprender mais sobre os outros. No entanto, se você é alguém com problemas de confiança – alguém que foi traído, traumatizado ou abusado no passado, ou alguém com um vínculo de apego inseguro – então você pode achar impossível confiar nos outros e encontrar amor duradouro.

Quando você é incapaz de confiar nos outros, seus relacionamentos românticos serão dominados pelo medo – medo de ser traído pela outra pessoa, medo de ser decepcionado ou medo de se sentir vulnerável. Mas é possível aprender a confiar nos outros. Ao trabalhar com o terapeuta certo, você pode identificar a fonte de sua desconfiança e explorar maneiras de construir a confiança em relacionamentos existentes e futuros.

Terapia para questões de confiança

A chave para superar problemas de confiança em seus relacionamentos pessoais é trabalhar com um terapeuta com quem você se sinta confortável conversando, alguém que será seu parceiro na superação do problema. Obviamente, ter problemas de confiança pode fazer encontrar um terapeuta que você confia e se sentir confortável com difícil, mas para muitas pessoas o processo de terapia pode ser a maneira ideal para aprender a confiar novamente.

Não desanime se você acha que a terapia é inacessível ou muito caro. Terapia de grupo pode ser mais acessível do que a terapia individual e pode ser tão eficaz em lidar com questões de confiança. Na verdade, ter mais pessoas presentes significa que há mais oportunidades para você praticar a confiança em desenvolvimento. Alternativamente, alguns terapeutas individuais aceitarão pagamentos escalonados onde você paga o que você pode pagar para cada sessão, enquanto algumas organizações comunitárias oferecem terapia com taxas de desconto. Para saber mais, leia: Encontrando um terapeuta que pode ajudá-lo a curar.

Aprender a desenvolver a confiança é um processo, mas com a ajuda certa você pode ser recompensado com relacionamentos mais ricos, mais gratificantes ea chance de encontrar um amor duradouro.

Nutrir o seu relacionamento de brotamento
Lembre-se que encontrar a pessoa certa é apenas o começo da jornada, não o destino. A fim de passar de namoro casual para um compromisso, relacionamento amoroso, você precisa cultivar essa nova conexão. É um processo que requer tempo, esforço e um interesse genuíno na outra pessoa como um todo. Exige também uma abertura ao compromisso e à mudança, segundo Karen Elizabeth Queiroz.

Todos os relacionamentos mudam ao longo do tempo. Você vai mudar ao longo do tempo, seu parceiro vai mudar, e assim vai tanto de suas necessidades e expectativas. O que você quer de um relacionamento no início pode ser muito diferente do que você e seu parceiro querem da mesma relação de alguns meses ou anos no caminho.

Veja mais de Karen Elizabeth Queiroz em:

 

http://karenelizabethqueiroz.bravesites.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.tumblr.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.jigsy.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.yolasite.com

 

 

https://karenelizabethqueiroz.wordpress.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.page.tl

 

 

http://karenelizabethqueiroz.webgarden.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.beep.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.jimdo.com

 

 

http://karenelizabethqueiroz.snack.ws

 

 

http://karenelizabethqueiroz.webnode.com

 

Engenheiro Scott Wells Queiroz

Dicas do engenheiro Scott Wells Queiroz

Engenharia é sem dúvida o campo mais desafiador que você pode estudar. A razão é porque você tem uma mistura de cursos com conteúdo quantitativo e qualitativo, geralmente ambos. Você tem que combinar conhecimento teórico avançado com aplicações práticas. Isso torna mais difícil de fazer do que, por exemplo, pura matemática, na minha opinião.

Eu dividiria os cursos em três tipos:

A abordagem puramente qualitativa
Estes são bastante simples. Você vai para palestras, tomar notas, ler o livro de texto, é isso. Mas estes são poucos e distantes entre os currículos típicos de engenharia.

A puramente matemática
Matemática é um tipo completamente diferente de besta. Ler um livro não vai te levar muito longe. Você tem que começar suas mãos sujas, resolvendo um monte de problemas. Na verdade, em muitos dos meus cursos de matemática eu mal leio uma única página de teoria. A melhor maneira de aprender as técnicas é estudar exemplos e resolver problemas até conhecer as técnicas de cor. Isto é, se você deseja maximizar sua eficiência para que você possa obter uma boa nota sem colocar em que muitas horas. Naturalmente, se você está interessado geralmente o assunto em um nível mais profundo, você poderia ler completamente o livro de texto, mas não fará muita diferença no exame, segundo Scott Wells Queiroz.

A física aplicada
Os cursos mais desafiadores envolvem física teórica aparentemente abstrata aplicada a problemas do mundo real. Estes são o cerne de qualquer currículo de engenharia, e eles são o que define sua educação. Como com matemática, você precisa entender os detalhes minuciosos de cada pequeno cálculo intermediário que você faz. Mas, além disso, você também tem que entender como isso se relaciona com o mundo real em um nível mais profundo. Isto só pode ser conseguido utilizando uma combinação dos métodos utilizados para os outros dois tipos de cursos. Muitas vezes você tem que aprender a usar ferramentas avançadas de software também. Pense em um assunto como Computational Fluid Dynamics, onde você tem que usar equações diferenciais parciais e integrais múltiplas em combinação com ferramentas de simulação de software 3D e conhecimento teórico sobre como os objetos que você está modelando interagem com fluidos. É quando as coisas se tornam difíceis. Em cursos como esse, não há maneira de trabalhar muito e muito se você quiser alcançar uma boa nota.

Mais de Scott Wells Queiroz em:

http://scottwellsqueiroz.bravesites.com

 

http://scottwellsqueiroz.snack.ws

 

http://scottwellsqueiroz.tumblr.com

 

http://scottwellsqueiroz.jigsy.com

 

http://scottwellsqueiroz.yolasite.com

 

https://scottwellsqueiroz.wordpress.com

 

http://scottwellsqueiroz.page.tl

 

http://scottwellsqueiroz.webgarden.com

 

http://scottwellsqueiroz.beep.com

 

http://scottwellsqueiroz.jimdo.com

 

http://scottwellsqueiroz.webnode.com

Ativistas discutem reconhecimento da vaquejada como patrimônio cultural com diretoria do IPHAN

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Divulgação | Facebook

O Presidente da ONG VEDDAS, George Guimarães, e as advogadas Fernanda Trípode e Leticia Filpi, tiveram acesso hoje a três pareceres do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, onde a instituição se posiciona sobre o equívoco de competência e procedimento cometidos pelo Congresso Nacional ao querer atribuir o valor de patrimônio cultural a rodeios e vaquejadas, já que a atribuição é exclusiva desse órgão do Ministério da Cultura.

Segundo os representantes, o diretor do Iphan se dispôs a entrar como parte interessada nos processos de ADI e ADPF, prestando ainda mais esclarecimentos sobre o erro do Congresso, conforme argumentado na representação por uma ADI enviada à Procuradoria Geral da República no final no mês passado.

A posição do Iphan dá ainda mais força para o pedido de ADI sobre o qual os representantes dialogaram com o Procurador na tarde de hoje.

“Continuamos o trabalho com força, dedicação e otimismo. Por meio desse trabalho em parceria com outras ONGs e indivíduos e do diálogo bem fundamentado com as instituições públicas chegaremos ao resultado tão necessário para os animais”, declarou George Guimarães.

Powered by WPeMatico

Através das redes sociais, tutores reencontram cão que estava perdido há três dias

Cão foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros ilhado em um córrego. (Foto: Divulgação / 11º Grupamento de Bombeiros)

No dia 27 de novembro, durante um passeio com o filho de sua tutora, o cão Bin Laden, de dois anos de idade e sem raça definida, acabou fugindo e ficou três dias desaparecido.

De acordo com a tutora Renata Hipólito, que mora com o animal e sua família em São José dos Campos, São Paulo, Bin Laden tem o costume de puxar muito a guia quando está passeando na rua.

Renata contou que de tanto puxar a guia, o cão conseguiu se soltar e foi atingido por um carro, o que fez com que ele corresse e fugisse do local. “Procuramos muito, mas não encontramos, pensamos que ele não tinha morrido porque não achamos o corpinho. Foi um desespero”, disse a tutora.

A família então começou a divulgar fotos do cão nas redes sociais junto com o anúncio do desaparecimento. Eles até receberam algumas informações de locais onde o animal tinha sido visto, mas sempre que chegavam ao local ele já não estava mais lá.

“Até um frentista disse que ele tinha passado por lá e brincado, mas não estava mais lá. Sabíamos que íamos chegar até ele, mas já estava demorando muito”, disse a tutora, que havia adotado o cãozinho quando ele tinha apenas três meses de idade.

Três dias depois do sumiço, na noite de 30 de novembro, o namorado de Renata viu uma postagem feita no Facebook pelo 11º Grupamento de Bombeiros contando sobre o resgate, que eles tinham acabado de fazer, de um cão que estava ilhado no córrego localizado em uma Avenida da cidade.

“Não acreditei, mas na hora que vi a foto já sabia que era o ‘Bin Laden’, coração de mãe não se engana. Na hora já liguei para os bombeiros, que disseram que ele estava na zoonoses e lá já estava fechado”, contou Renata.

A ansiedade tomou conta da tutora, que só conseguiu reencontrar seu cão na manhã do dia seguinte. Bin Laden foi levado ao veterinário, pois estava mancando e com as patas assadas de tanto andar, e logo foi levado para casa.

Renata, assim como toda a sua família, ficou muito grata aos bombeiros por terem encontrado o animal e salvado sua vida, além de terem facilitado o reencontro da tutora com o cão.

Fonte: Portal do Dog

Powered by WPeMatico

Tartarugas são abandonadas dentro de balde com gelo na Inglaterra

Foto: Divulgação

Duas tartarugas de espécies diferentes foram encontradas em um balde com gelo sobre a mesa de uma unidade do Mcdonald’s, em Brighton, Inglaterra.

Segundo o Metro britânico, os animais foram abandonados nesta quinta-feira numa mesa do restaurante por uma pessoa não identificada, deixando-lhe apenas uma folha de alface. Infelizmente, uma das tartarugas (a de água doce) acabou por não resistir.

Quando resgatada, a tartaruga estava muito magra, com os olhos inchados e a carapaça mole.  O animal não resistiu aos maus-tratos e faleceu na manhã de sexta-feira. Quanto à segunda tartaruga, foi salva e já tem nome: Ronald, em homenagem ao palhaço do McDonald’s.

“Não consigo imaginar como é que alguém achou que o McDonald’s seria um local para deixar os animais. Não é só fato de terem sido abandonados que me perturba, mas o facto de não terem sido, claramente, bem tratados”, disse Liz Wheeler, encarregue agora de tratar de Ronald.

Apesar de estar em melhor forma que o amigo, Ronald também não foi bem tratada pelo antigo tutor, pois ainda tinha a carapaça mole. Está a ser tratado para que alguém lhe possa dar um novo lar.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Notícias ao Minuto

Powered by WPeMatico

Ativista vegana paga para salvar lagosta gigante da morte

Foto: Divulgação

Uma ativista vegana decidiu gastar cerca de R$ 600 em uma lagosta gigante para salvá-la de uma morte cruel em um restaurante. A canadense Catherine MacDonald, dona da loja Alma Lobster Shop, contou que a lagosta pesava 10 kg e media cerca de 120 cm.

“Era linda e muito grande. Minha filha a colocou ao lado de uma lagosta de 1 kg, que já é considerada grande. A menor era do tamanho da garra da maior”, contou ao jornal Metro Toronto.

Segundo MacDonald, a lagosta gigante tem cerca de 100 anos e nenhum predador natural. A ativista vegana nem chegou a pegar o crustáceo. Ela pediu que o animal fosse devolvido ao seu ambiente natural.

MacDonald contou que a lagosta, que foi pescada na Baía de Fundy, no Canadá, voltou ao mesmo lugar, onde deve passar o resto de sua vida bem longe da crueldade.

Fonte: Uol

Powered by WPeMatico

Clínica veterinária promove ação de prevenção ao câncer em animais

Divulgação

Visando despertar a atenção para várias questões de saúde dos animais domésticos, principalmente os problemas ligados ao câncer que também os afeta, a Clínica Veterinária Filetti realiza no dia 10 de dezembro (sábado), das 10 às 14 horas, a “Campanha Dezembro Rosa e Azul”.

O objetivo do evento, que será realizado em frente à clínica, é fazer exames preventivos nos animais machos e fêmeas a fim de constatar possíveis problemas e encaminhar ao atendimento médico veterinário especializado. Acontecerão exames de tumores de mama em fêmeas e machos, testiculares e de próstata em machos, entre outros diagnósticos.

Serão feitas avaliações de saúde bucal em todas animais. Haverá também sorteios de brindes e música ao vivo.

O Diretor Clínico e médico veterinário Eduardo Ribeiro Filetti, especialista em clínica e cirurgia de pequenos animais e especialista em Saúde Pública, alerta que é importante manter esses exames preventivos de câncer. “O câncer de mama e próstata atinge os humanos e também os animais, eles também podem sofrer de problemas prostáticos e de mama que podem evoluir para um câncer. Os cães são os mais acometidos, em gatos os problemas são mais raros”.

Eduardo Ribeiro Filetti explica que a clínica resolveu fazer sua campanha em dezembro e não outubro e novembro, para alertar todo mês da necessidade dos exames frequentes e não apenas em um mês. “Essa mania de dar cor ao mês por causa da Saúde, como Outubro Rosa, Novembro Azul são interessantes e importantes. Mas a atenção à Saúde, seja do homem ou do animal, tem que ser meta diária, por isso resolvemos fazer em dezembro”.

Já o médico veterinário Celso Ribeiro Filetti, especialista em Saúde Pública, lembra que a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) também pode afetar os animais adultos não castrados. “Um cão pode chegar à sua maturidade com 80% de chance em desenvolver a patologia, mas, diferente do homem, a probabilidade em desenvolver um tumor maligno é muito pequena”. Ele explica que o aumento da próstata nos animas ocorre devido a desequilíbrios hormonais que são ocasionados ao decorrer da idade, gerando alterações no tecido prostático. “A ocorrência destes problemas em cães acontece geralmente após cinco anos de idade”.

Celso Ribeiro Filetti destaca que a oncologia é uma área em expansão na Medicina Veterinária. “O diagnóstico do câncer tem se tornado cada vez mais frequente. Ele ocorre por causa do crescimento desordenado das células do corpo”.

Serviço
Data: 10 de dezembro
Horário: 10 às 14 horas
Local: Clínica Veterinária Filetti – Rua Almirante Tamandaré, 271/273 – Estudário, Santos – SP
Informações: (11) 3227-5770, (11) 3227-5771 ou (11) 3227-5772

Powered by WPeMatico

Filhote de tucano é resgato pelos bombeiros em Corumbá (MS)

Divulgação

Por volta do meio-dia de segunda-feira (28), uma guarnição do Corpo de Bombeiros, resgatou um filhote de tucano que estava em um quintal de uma residência no Bairro Popular Nova, em Corumbá (MS).

Segundo o solicitante, a ave não conseguia voar, já no local, na Rua Pedro II, os militares realizaram a contenção e resgate do filhote, a ave apresentava uma pequena lesão na asa, o animal foi encaminhado a PMA para tratamento.

Fonte: Correio de Corumbá

Powered by WPeMatico

Sorocaba (SP) reúne protetores e ativistas contra a vaquejada

Por João Rodrigues Filho – Redação ANDA

Crianças acompanharam os pais durante a manifestação

Dezenas de protetores e ativistas pelos Direitos Animais se reuniram para protestar contra a legalização das vaquejadas na manhã deste domingo em Sorocaba, a 100 km de São Paulo.
Crianças, jovens e idosos participaram da manifestação organizada nacionalmente pelo Movimento Crueldade Nunca Mais e que objetivou fazer frente a ofensiva política em defesa da prática julgada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Após a decisão do STF, que admitiu Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) da Procuradoria Geral da República em face de uma lei cearense que regulamentava a atividade no estado, parlamentares se mobilizaram para aprovar em regime de urgência o Projeto de Lei da Câmara 24/2016, que “eleva rodeios e vaquejadas à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial”.
O Projeto passou e aguarda sanção do Presidente Michel Temer.
Contudo, para que a possível lei tenha validade sobre a decisão do STF, é necessária uma alteração na Constituição Federal (CF), a lei maior do país. Sabendo disso, senadores elaboraram a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 50/2016, que altera a CF para “estabelecer que não se consideram cruéis as manifestações culturais definidas na Constituição e registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro”.
Como se nota, um “coquetel legislativo” para brindar a crueldade.

Manifestantes se reuniram em parque da cidade e fizeram intervenção nos semáforos (Foto: Jussara Fernandes)
Você pode votar na consulta pública disponível no site do Senado Federal sobre a PEC 50/2016, pedir ao Presidente Michel Temer que vete o PLC 24/2016 e também assinar o manifesto criado pela ANDA.

Powered by WPeMatico

PMA socorre mãe e filhote tamanduá atropelados em Aparecida do Taboado (MS)

Foto: Divulgação

Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado (MS) foram acionados no último dia 26, para socorrer a uma tamanduá-bandeira e seu filhote atropelados na BR 158, no município. Os policiais levaram um médico veterinário voluntário, pois a notícia seria de que os animais estavam feridos, porém vivos.

Quando os policiais chegaram o filhote estava agarrado ao dorso da mãe e não largava de forma alguma. Esta é a forma que a tamanduás carregam seus filhotes. Ambos apresentavam ferimentos, porém, o animal adulto apresentava-se em estado grave e recebeu atendimento veterinário ainda no local. Os animais devem ser encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), em Campo Grande para a possível reintrodução na natureza.

Fonte: Diário Digital

Powered by WPeMatico